Relação entre fotografia e a espontaneidade

bebê-HelosaAraújo
Helosa Araújo

Para acontecer o fenômeno fotográfico como arte, é necessário ser espontâneo? Esse foi um pensamento que tive depois de lembrar de alguns processos de planejamento de produção fotográfica (que por sinal, sinto bastante falta). E lembrando disso veio essa característica marcante: A espontaneidade fotográfica. E falando em espontaneidade fotográfica, cheguei a uma conclusão: Independente do seu estilo fotográfico ou do seu objeto, você deve liberar as suas tenções, travas e ser mais leve e espontâneo.

A fotografia é um processo técnico, cheia de bizus, ferramentas e botões. Antes de uma produção, ao receber um briefing, podemos prever quais equipamentos vamos usar, melhores ângulos e iluminação. Porém, quando chegamos à cena do crime milhões de outras coisas podem acontecer que se não for pela nossa espontaneidade (que também ajuda em milhões de outras coisas) o negocio não funciona.

E eu digo isso não só pela prática fotográfica em si, mas também para negociações, quantificação do seu trabalho e principalmente ajudar ao seu objeto se sentir melhor na hora das fotografias. Que é o caso das modelos (não profissionais), que na hora ficam travadas e se o observador não ajudar, não funciona.

E você, o que acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *